Outubro
13 a 16
Auditório EPS
(CTC UFSC)

i

Sobre

A SECCOM, Semana Acadêmica de Ciências da Computação e Sistemas de Informação, é um evento realizado anualmente pelo PET computação com a duração de uma semana.

Em 2015 será realizada a décima oitava edição do evento. A semana tem por objetivo desenvolver e aprimorar os conhecimentos relacionados à Computação e áreas afins, oferecendo aos alunos e a comunidade em geral a oportunidade de entrar em contato com assuntos extra-curriculares através de mini-cursos e palestras, além de outras atividades.

Todas as palestras ocorrerão no Auditório do Departamento de Engenharia de Produção e Sistemas (EPS). Os minicursos ocorrem em laboratórios especificos. Confira na programação abaixo maiores e informações sobre as palestras e minicursos.

Agenda

Terça

13

Quarta

14

Quinta

15

Sexta

16
10h00 Minicurso de Git Tarcísio Eduardo Moreira Crocomo INE 314
10h00 Minicurso de Desenvolvimento Android Heloisa Simon
Guilherme Furtado Pacheco
INE 214
Tem como foco o desenvolvimento completo de uma pequena aplicação Android mostrando todos os passos importantes necessários. Apresentará o Android Studio, Java, GenyMotion, Gradle, desenvolvimento de interface, bibliotecas entre outros.
12h00 Intervalo -
13h30 Do Pensamento Matemático à Ciência da Computação João Bosco Mangueira Sobral Como a Matemática e a Lógica contribuiram para a construção da ciência da computação, focalizando os grandes personagens que deram origem à computação. De Aristóteles, Leibniz, Boole, Frege, Hilbert, Von Neumann, Godel, Church, Turing, Post, Shannon e outros. O que são os Sistemas Formais da Computação (álgebra, cálculo, lógica...), As formas de grafos na Computação, a Visão abstrata de Dados (Tipos abstratos de dados) e os métodos matemáticos da Semântica de Linguagens.
14h30 SkyGato/GatoNET - Falhas em protocolos de Anycast explorados na prática. Jean Everson Martina Mecanismo de cifragem de canais de TV, Protocolos de distribuição de chaves para assinantes, pontuando falhas conceituais por trás de tais protocolos. Funcionamento do modelo de negócio de pirataria de TV no Brasil, mostrando detalhes técnicos de como contraventores distribuem os fluxos de chaves via redes IP. Posicionamento das empresas de TV por assinatura e projetos de lei.
15h30 Coffee-break -
16h00 Computing as a Liberal Art Todd Lewis When compared to other areas of human endeavor, like literature, philosophy, and economics, computing is considered a highly technical topic, and that is true. However, in addition to being highly technical, computing hides at its core a beauty and a meaning that few people appreciate. When you understand this deeper nature of computing, then you'll see that it lies at the core of humanity's efforts to understand the world around us, and indeed it must lie at the core of any species' efforts to do so. This talk is about that inner nature of computing, what why it makes computing important, and what it tells us about our work as technologists.
17h00 O Problema do Worst­Case Execution Time em Sistemas de Tempo Real:Balanceamento de Complexidade entre Compilador e Arquitetura Andreu Carminati Sistemas computacionais de tempo real são identificados como aqueles sistemas computacionais submetidos a requisitos de natureza temporal. Nestes sistemas, os resultados devem estar corretos não somente do ponto de vista lógico, mas também devem ser gerados no momento correto. A garantia da corretude temporal, por outro lado, está atrelada a aspectos de escalonamento de tarefas,do comportamento distribuído da aplicação e sobretudo da plataforma física de execução. Como plataforma física de execução, são considerados primariamente aspectos de arquitetura de processador e sua previsibilidade temporal. Tal previsibilidade pode ser garantida através do conhecimento de um parâmetro denominado de WCET (Worst­Case Execution Time), onde sua determinaçãopode ser impraticável para a maioria dos processadores modernos. A previsibilidade de execução também depende de características construtivas de uma aplicação definidas em tempo de compilação. Neste contexto, será apresentada uma visão geral sobre o problema da obtenção do Worst­CaseExecution Time que é indecidível do ponto de vista computacional. Também será mostrao um projeto de balanceamento de complexidade e redução de WCET centrado na construção paralela de um back­end de compilador e processadr voltados para aplicações de tempo real.
18h00 Coffee-break -
18h30 De programador a CTO na sua startup Bruno Ghisi No começo da sua empresa, você é programador. Você é o fundador que transformará uma ideia de negócio em um produto real. Você sonha em ter milhares de clientes, criar algo que pessoas de fato utilizem. Você trabalhará madrugadas adentro para fazer a mágica funcionar. Então, sua empresa cresce, as atividades diárias começam a mudar e você precisa continuar a escalar e evoluir seu papel. Nesta palestra serão abordadas algumas dessas atribuições e as lições aprendidas dos últimos 4 anos: gestão de produto, contratação, gestão de pessoas, gestão de times, orçamento, bizdev técnico, vendas complexas, operação e dev.
19h30 Introdução a Bancos de Dados Geográficos Aréli Andreia dos Santos LIICT 6 Diferenciação entre Bancos de Dados Geográficos e convencionais. Tipos de dados geográficos. Índice espacial. Relações Topológicas. Funções Geográficas. Utilização de PostGIS e OpenJump para importação, visualização e realização de consultas espaciais.
10h00 Minicurso de Desenvolvimento iOS Glauco Silva Neves
Lucas Oceano
INE 314
Voltado para iniciantes no desenvolvimento para iOS. Pretende abordar todas as partes necessárias para a criação de um aplicativo completo. Entre os temas abordados estão: As linguagens de programação Objective-C e Swift; A construção de interfaces através do Interface Builder e código; As ferramentas que auxiliam o desenvolvimento e os desafios de ser desenvolver para um sistema operacional da Apple.
12h00 Intervalo -
13h30 Por que seguir uma carreira acadêmica? Pesquisa, pós-graduação e opções de carreira para alunos de computação Francieli Zanon Boito Para que serve um mestrado? E um doutorado? Como é a vida de um pesquisador na universidade? Será que essa vida é pra mim? Mesmo que você nunca tenha pensado em seguir uma carreira acadêmica, você provavelmente já pensou em mudar o mundo. Durante a palestra, será discutido como alunos de computação podem mudar o mundo através da ciência. Além disso, serão abordados aspectos práticos da vida de pesquisador: perfil necessário, preparação, formação e principais dificuldades a serem enfrentadas.
14h30 Boas práticas de programação Glauco Silva Neves
Lucas Oceano
Haja vista que um dos grandes custos do desenvolvimento de software é o de manutenção de software e outro grande desafio é o desenvolvimento em grupo. Essa palestra visa abordar as boas práticas de programação do ponto de vista de código, organização de tarefas, controle de versionamento e utilização de ferramentas.
15h30 Coffee-break -
16h00 Computação Bioquímica Rafael Luiz Cancian A integração da bioquímica, engenharia e computação tem permitido um acúmulo de conhecimento científico sobre o funcionamento de organismos vivos que viabilizou nas últimas décadas a engenharia de sistemas orgânicos, que têm sido geneticamente modificados para que realizem as operações lógicas que foram inseridas artificialmente em seu código genético. Por sua vez, isso abriu caminho para que esses sistemas orgânicos venham a ser projetados para que realizem as operações lógicas necessárias para a execução confiável de fluxos de instruções, tornando organismos vivos em plataformas de hardware para sistemas computacionais do futuro: os computadores biológicos. Esta palestra apresenta o cenário atual desta nova ciência, suas técnicas e modelos computacionais e matemáticos que representam os diferentes níveis de um sistema orgânico, e os desenvolvimentos de um projeto de pesquisa científica na UFSC que está desenvolvimento o fluxo de síntese física de hardware digital em elementos bioquímicos e genéticos de um microorganismo simples.
17h00 Evoluindo um produto Rails nas nuvens André Junior A Resultados Digitais irá apresentar as lições técnicas que aprenderam na evolução de um MVP com poucos clientes para 1700, começando no dia que descobriram que precisaríam tunar a aplicação para o resto da vida. Alguns tópicos abordados: otimização de performance na hora certa, terceirização versus DIY, otimização de buscas, estratégias de cache e bonecas russas, enviar um milhão de emails por dia, deploy contínuo, especialização de time e acompanhamento de métricas.
18h00 Coffee-break -
18h30 Testando aplicações que utilizam Big Data Roberta Lignau de Oliveira Testar aplicações que utilizam Big Data requer um mindset específico, habilidades e profundo entendimento das tecnologias e abordagens relacionadas à ciência dos dados. Nesta palestra entenderemos todos os aspectos referentes a Big Data e aplicações que utilizam Big Data.
19h30 Minicurso de Python Tarcísio Eduardo Moreira Crocomo LIICT 6
10h00 Minicurso de Python Tarcísio Eduardo Moreira Crocomo INE 314
13h30 ~ 15h30 EPOSMote e uma Internet das Coisas Ciber-Físicas mais segura (Palestra e Minicurso) Antônio Augusto Fröhlich The Internet of Things is a central element of Ubiquitous Computing and Smart Environments and recently became subject of intense academic research. The potential for services around the theme has been demonstrated by numerous projects and is now also attracting important sectors of the economy... (Ver mais)
15h30 Coffee-break -
16h00 ~ 16h50 Segurança nas Urnas Eletrônicas Jean Everson Martina Histórico e desmistificação de crenças a respeito das Urnas, apresentando desde máquinas baseadas em documentos até as de registro eletrônico do voto. Diferenças a nível técnico entre os vários sistemas de contagem de votos, apresentando prós e contras de cada sistema de forma a prover uma avaliação crítica dos diferentes modelos atualmente em uso no Brasil.
17h00 Interagindo com seus apps usando fala, gestos e expressões faciais André Carlucci Se o mundo não é plano, por que nossas interfaces de interação também tem que ser? Já imaginou se você pudesse controlar seus apps apenas com gestos ou com o piscar dos olhos? Esta palestra aborda como utilizar a tecnologia RealSense para implementar Interfaces Naturais (NUI) de uma maneira mais prática e divertida, permitindo focar no que mais interessa para o usuário: conteúdo. Venha conhecer como alterar programas para aceitarem gestos, jogar poker gritando "all win" e hackear o antigo "Street Figher II" para dar um hadouken com as próprias mãos
18h00 Coffee-break -
18h30 Certificações - Conhecendo a CERTICS Jean Carlo Rossa Hauck A preocupação com a qualidade de produtos de software tem levado ao desenvolvimento de diversas normas e modelos de referência que abordam a qualidade sob diferentes perspectivas. A CERTICS (http://www.certics.cti.gov.br/) é uma certificação criada para avaliar se determinado produto de software é desenvolvido como resultado de inovação nacional. Um software que possui o “selo” CERTICS indica que o seu desenvolvimento gera competências, autonomia tecnológica, capacidade inovativa e negócios baseados em conhecimento no Brasil. Além da visibilidade agregada ao produto que possui a certificação, a CERTICS tem atraído interesse de empresários pois possibilita uma margem de preferência em processos licitatórios. Na palestra será apresentada a motivação para a CERTICS, seu histórico, o modelo de referência e o método de avaliação. Será apresentado também um case prático de uma empresa que teve dois softwares certificados.
19h30 Falando sobre BDD com Cucumber-jvm Hézio D. Fernandes LIICT 1 Quando falamos de desenvolvimento de software, a comunicação entre áreas distintas que trabalham em prol do mesmo objetivo que é entregar algo de valor para seu cliente, necessitam de uma comunicação eficaz e entendimento dos requisitos para se obter qualidade em suas entregas, nessa palestra vamos falar sobre os benefícios de trabalhar com BDD utilizando o Cucumber-jvm.
10h00 Minicurso de Arduino LIICT 6 Curso básico de arduino onde apresentaremos a integração de sensores e atuadores (motores) com a plataforma arduino.
10h00 Minicurso de Ruby Christian Nascimento INE 214
12h00 Intervalo -
13h30 Mineração de Dados de Trajetórias e Análise de Mobilidade André Salvaro Furtado Nas últimas décadas a popularização de dispositivos com sensores GPS como smartphones e equipamentos veiculares de navegação tornou possível a obtenção e disponibilização de grandes volumes de dados de movimento no formato de trajetórias. Desde então, uma série de métodos de mineração de dados foram propostos para descobrir padrões e extrair conhecimento sobre esse tipo de dado, tornando possível a realização de uma série de análises acerca da mobilidade de indivíduos. Esta palestra apresenta uma visão geral sobre o tema, alguns dos principais métodos propostos, sua aplicabilidade e futuras direções desse campo de pesquisa.
14h30 Memória Universal Emílio Francesquini A atual tecnologia na qual é baseada a memória principal da maioria das plataformas computacionais, DRAM, está chegando ao seu limite de escalabilidade e evolução. Um dos principais desafios é o fato de hoje não haver nenhuma técnica que permita a fabricação de células de memória menores do que aquelas já existentes. Por esta razão, os projetistas de hardware voltaram a sua atenção a diversas tecnologias alternativas. Grande parte destas tecnologias têm, entretanto, uma característica comum: ao contrário da tecnologia DRAM, elas não são voláteis. Isto significa que elas são capazes de manter os dados armazenados mesmo sem uma alimentação de energia contínua. Um sistema computacional onde a memória de trabalho principal é não volátil e que potencialmente tem capacidade semelhante aos dispositivos secundários de armazenamento torna a existência de dois níveis de armazenamento supérflua. Um sistema com tal arquitetura de memória é conhecido como sistema com memória universal. Apesar das opções de hardware para arquiteturas com memória universal estarem apenas começando a aparecer no mercado, será que o software já existente hoje é capaz de utilizar essas novas máquinas de uma maneira eficiente? Neste seminário será mostrada e discutida a vasta gama de desafios de pesquisa em sistemas de software criados pelos sistemas com memória universal. Esses desafios de pesquisa envolvem aspectos de segurança, sistemas operacionais, ambientes de programação e otimização de ambientes de execução.
15h30 Coffee-break -
16h00 Tecnologias, Desafios e Oportunidades na Internet das Coisas Edson Borin
17h00 Javascript Jean Carlo Nascimento Atualmente o JavaScript se tornou uma das linguagens mais poderosas do mundo e como exemplo disso podemos criar uma aplicação inteira apenas com Javascript, desde o Front-end até o Banco de Dados.

Inscrição

A vaga nos minicursos só é garantida mediante pagamento antecipado de 5 reais por minicurso no PET Computação (sala INE 521).

Inscreva-se!

Localização

Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, Santa Catarina

Palestrantes

  • Edson Borin

    Edson Borin unicamp/~edson

    Atuou como pesquisador cientista no Intel Labs, na Califórnia, onde investigou e desenvolveu técnicas de paralelização automática, tradução e otimização dinâmica de binários e suporte em hardware para melhorar o desempenho de aplicações "single-threaded" em processadores com múltiplos núcleos e com o projeto integrado de hardware e software. Neste mesmo período, também adaptou os algoritmos de compressão de microcódigo desenvolvidos em seu doutorado ao fluxo de desenvolvimento de microprocessadores da Intel. Como resultado desses trabalhos, depositou 8 pedidos de patentes no escritório de patentes dos EUA, publicou diversos artigos científicos, e foi contemplado com 4 prêmios das divisões de produto e de pesquisa da Intel. Atualmente, Edson é Professor do Instituto de Computação da Unicamp, onde orienta alunos de mestrado e doutorado em temas de pesquisa que envolvem arquitetura de computadores, sistemas de programação e compiladores.

  • Jean Carlo Rossa Hauck

    Jean Carlo Rossa Hauck currículo Lattes

    Doutor em Engenharia do Conhecimento e mestre em Ciência da Computação pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e graduado em Ciência da Computação pela Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI). Adquiriu experiência prática na indústria de software iniciando na área de suporte ao usuário, passando por DBA, programador, analista de sistemas, arquiteto de software, gerente de projetos e diretor de P&D. Em paralelo à sua atuação na indústria, foi professor de Engenharia de Software na Universidade do Sul de Santa Catarina (UNISUL) e na UNIVALI. Ministrou também diversos cursos de especialização em Engenharia de Software na Unisul, Univali, Uniplac, Uniasselvi, Sociesc e Uniarp. Foi pesquisador visitante no Regulated Software Research Centre - Dundalk Institute of Technology - Irlanda. Atualmente é Professor Adjunto no Departamento de Informática e Estatística da Universidade Federal de Santa Catarina e também pesquisador do Grupo de Qualidade de Software (http://www.gqs.ufsc.br/).

  • Rafael Luiz Cancian

    Rafael Luiz Cancian currículo Lattes

    Doutor em Engenharia de Automação e Sistemas, com mestrado e bacharelado em Ciências da Computação. É professor do magistério superior desde 1997, e desde 2011 está lotado no Departamento de Informática de Estatística (INE) da UFSC, onde também é pesquisador e coordenador do Laboratório de Integração de Software e Hardware (LISHA). Tem experiência nas áreas de Engenharia e Ciência da Computação, com ênfase em software básico e integração software/hardware, atuando principalmente nos seguintes temas: Sistemas embarcados e cyber-físicos, Sistemas operacionais embarcados, Organização e arquitetura de computadores, Computação biológica e Simulação de sistemas.

  • João Bosco Mangueira Sobral

    João Bosco Mangueira Sobral

    Nasceu na cidade do Rio de Janeiro, onde cursou o bacharelado em matemática pelo Instituto de Matemática da UFRJ, 1973. É mestre pelo Programa de Sistemas e Computação da COPPE/UFRJ, 1977 e realizou seu doutorado no Programa de Engenharia Elétrica da COPPE/UFRJ, concluindo em março de 1996. É professor Associado IV, lotado no Departamento de Informática e Estatística da UFSC desde 1978, tendo atuado até 2008 no Curso de Graduação em Computação do INE, de março de 1996 à fevereiro de 2014, no Pós-Graduação em Ciência da Computação da UFSC (PPGCC) e atualmente atua no Curso de Graduação em Sistemas da Informação, É supervisor do grupo de pesquisa Distributed Mobile Computing and Network Security Research Group (DMC & NS) (CNPq-UFSC), onde concentrou seus temas de pesquisa quando no PPGCC. Desde 2011, mantém através da UFSC, o projeto de extensão Computação no Ensino Fundamental na escola púbica. Atualmente, tem prosseguido trabalhos em segurança de redes e aplicações, em sistema de detecção de intrusão em ambiente de nuvem, autenticação em sistemas de identidade federado e segurança de banco de dados em nuvem.

  • André Salvaro

    André Salvaro Furtado

    Doutorando em Ciência da Computação na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Possui Mestrado em Ciência da Computação e Bacharelado em Sistemas de Informação na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e Bacharelado em Geografia na Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Atuou na indústria no desenvolvimento de Sistemas de Informação Geográfica Web e no gerenciamento de dados geográficos. Atualmente atua no Laboratório para Integração de Sistemas e Aplicações Avançadas (LISA) com pesquisa na área de mineração de dados de trajetórias e análise de dados de mobilidade.

  • Andreu Carminati

    Andreu Carminati

    Possui graduação em Ciências da Computação pela Universidade Federal de Santa Catarina (2010). Possui mestrado em Engenharia de Automação e Sistemas pela Universidade Federal de Santa Catarina (2012). Atualmente é doutorando pelo programa de Pós-­Graduação em Engenharia de Automação e Sistemas da Universidade Federal de Santa Catarina. Tem experiência na área de Ciência da Computação, com ênfase em Tempo Real, atuando principalmente nos seguintes temas: sistemas operacionais e tempo real e compiladores.

  • Francieli Zanon Boito

    Francieli Zanon Boito

    Francieli Zanon Boito é uma pesquisadora em pós-doutorado e atua na área de computação de alto desempenho há 10 anos. Possui bacharelado em Ciência da Computação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e doutorado em Ciência da Computação em cotutela entre a UFRGS e a Université Grenoble Alpes (França). Seus projetos para o futuro incluem ser professora universitária, atrair o maior número possível de alunos para a ciência e, é claro, mudar o mundo.

  • Tarcísio Eduardo Moreira Crocomo

    Tarcísio Eduardo Moreira Crocomo currículo Lattes

    Atualmente mestrando pelo PPGCC-UFSC, no Laboratório de Integração Software-Hardware (LISHA), na área de Redes de Sensores Sem Fio e Internet of Things, é formado em Ciência da Computação pela UFSC (2009-2013). Foi membro do grupo PET Computação de 2010 a 2013, e trabalhou com desenvolvimento de software aplicativo para automação de modelagem e corte de peças de tecido, utilizando C++ e Python, na Audaces, de 2013 a 2015.

  • Roberta Lingnau de Oliveira

    Roberta Lingnau de Oliveira

    Profissional realizada atuando há mais de 10 anos na área de Software Testing e Quality Assurance, trabalhando atualmente na Gestão de Testes de múltiplos projetos, auxiliando também processos relacionados à Governança de Dados.

  • Hézio D. Fernandes

    Hézio D. Fernandes

    Profissional atua há mais de 5 anos na área de Desenvolvimento de Automação de Testes de Software, trabalha atualmente como QA Automation Engineer na Neoway.

  • Jean Everson Martina

    Jean Everson Martina

    Possui graduação em Ciencias da Computação pela Universidade Federal de Santa Catarina (2001), mestrado em Ciências da Computação pela Universidade Federal de Santa Catarina (2005 ) e doutorado em Ciências da Computação pela Universidade de Cambridge no Reino Unido (2011). É professor do Departamento de Informática e de Estatística da Universidade Federal de Santa Catarina desde 2013 e professor visitante da Universidade de Hertfordshire no Reino Unido desde 2010. Tem experiência na área de Ciência da Computação, com ênfase em Gerenciamento de Certificados Digitais, Protocolos Criptográficos, Sistemas Embarcados, Métodos Formais, e Engenharia de Software voltada a segurança da Informação. Atua principalmente nos seguintes temas: assinaturas digitais, sistemas operacionais embarcados, execução segura de código, proteção de chaves criptográficas,computação forense, formalização de protocolos, verificação formal, modelagem de cerimônias de segurança e projeto de software seguro.

  • Aréli Andreia dos Santos

    Aréli Andreia dos Santos

    Possui bacharelado em Sistemas de Informação na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Mestranda em Ciência da Computação na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Atuou no desenvolvimento de Sistemas de Informação Geográfica Web e no gerenciamento de dados geográficos em soluções para segurança pública e silvicultura de precisão. Atualmente faz parte do Laboratório para Integração de Sistemas e Aplicações Avançadas (LISA) com pesquisa na área de mineração de dados de trajetórias e é Analista de T.I. na SeTIC/UFSC.

  • Heloisa Simon

    Heloisa Simon

    Com formação e mestrado em Ciências da Computação na Universidade Federal de Santa Catarina, já trabalha com desenvolvimento de software a 10 anos. Atualmente é responsável pelo desenvolvimento Android na mobLee, empresa que é referência em desenvolvimento mobile em Florianópolis.

  • Guilherme Furtado Pacheco

    Guilherme Furtado Pacheco

    Começou a faculdade de Ciências da Computação porque gosta de resolver problemas, programa há 9 anos e tem certeza que foi a escolha certa. Já desenvolveu software pra desktop, telões interativos e web (front e back end), hoje é desenvolvedor mobile na mobLee.

  • Glauco Silva Neves

    Glauco Silva Neves

    Bacharel e Mestre em Ciências da Computação pela Universidade Federal de Santa Catarina com foco em Engenharia de Software e aplicação de testes. Trabalha como CTO na empresa mobLee, maior fornecedora de aplicativos para eventos da América Latina. Já participou do desenvolvimento e publicação de mais de 300 aplicativos para Android e iOS nos últimos 4 anos, atingindo mais de 500.000 usuários.

  • Lucas Oceano

    Lucas Oceano

    Graduando em Sistemas de Informação pela Universidade Federal de Santa Catarina, cursou um ano de Software Engineering at University of Southampton (UK). Seus projetos pessoais contam com o app RU da UFSC, disponível em iOS e Android e acessado por mais de 4.500 alunos, o app Shout! para apostas durante a Copa do Mundo de 2014 e baixado em mais de 70 países e ainda duas bibliotecas para iOS no GitHub. Conta com 4 anos de experiência desenvolvendo mobile, atualmente é co-fundador da HeyCheff.

  • Jean Carlo Nascimento

    Jean Carlo Nascimento

    Evangelista de novas tecnologias como NoSQL e Node.js as quais estão em voga atualmente; também palestra sobre Javascript, Frontend, Node.js e MongoDB. Co-criador dos eventos FrontinSampa, FrontinCampinas, FrontinPG e Sampa.js. Atualmente esta iniciando a Webschool.io voltada em produtos, cursos, treinamentos e consultorias ao desenvolvimento de sistemas flexíveis e escaláveis com Node.js e NoSQL.

  • Antonio Augusto Fröhlich

    Antonio Augusto Fröhlich

    Dr. Antonio Augusto Fröhlich é atualmente um professor associado na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), onde também lidera o Laboratório de Integração Software/Hardware (LISHA) desde 2001. Com PhD em Engenharia da Computação da Universidade Técnica de Berlin, tem coordenado uma série de projetos R&D em sistemas embarcados, incluindo a ALTATV Open, Free, Scalable Digital TV Platform e a pesquisa de rede da CIA em Cidades Inteligentes e Internet das Coisas. A maioria das contribuições desses projetos se consolidaram no Sistema Brasileiro de Televisão Digital (SBTVD) e na tecnologia de Rede de Sensores Wireless para distribuição de energia, cidades inteligentes e agricultura de precisão. É membro da ACM, IEEE e SBC.

Patrocínio

Apoio